Twitter icon




O que é mudança de gênero espiritualmente?

O significado profundo de ser "gay"

:: Sabedoria esotérica extremamente controversa ::

Publicado por ALMAS VELHAS em • Atualizado: • Fonte: Kryon

A nossa alma faz parte da Fonte Criativa ou Deus e não é masculina ou feminina. O espírito não tem gêneros. Mas vamos primeiramente definir alguns conceitos básicos que Kryon nos ensina.

Mudança de gênero faz parte do sistema reencarnacional no humanismo. Não é uma escolha livre que costumamos de tomar em paradigma de livre arbítrio que existe no planeta. A decisão é tomada a partir do mundo espiritual antes da vida física. Faz parte de planejamento da alma.

Os que chamamos de homosexuais não escolhem ser homosexual. Os héteros também não escolhem ser héteros. Todo mundo segue a natureza inata uma vez que está encarnado. Esperar de uma pessoa com caraterísticas homosexuais assumir lado oposto restritamente masculino ou feminino é como querer de uma criança de 6 anos de idade assumir a postura de um homem ou respetivamente de uma mulher adulta. Isso não funciona. A criança tem o direito de ser criança sem postura nenhuma.

A fim de poder fazer experiencias como ser humano a alma ira precisar de um corpo. O sistema de gênero é biológico. Cada um dos gêneros leva experiencias diferentes. Ser homem ou mulher nesse mundo em nossa fase de desenvolvimento humano requer uma mudança de gênero após um certo ciclo de vidas.

São duas dúzias de expressões em um gênero pelo que sabemos. São longas sequências de vidas em um sexo só. A transição de um, a outro não ocorre espontâneamente. A eficiência de gênero precisa ser aprendida e leva umas três encarnações consecutivas. As experiências e atributos dos gêneros são distintos. No fim de cada ciclo, que pode levar seculos no tempo terrestre, dentro de um gênero, a alma decide de mudar para outro. A vida humana tem um registro individual de cada das expressões passadas, chamado também de akasha e está gravada no DNA de cada um. O Akasha humano grava as experiências em forma de energia. Essa energia tem que ser regravada gradativamente com atributos de sexo oposto na fase de transição de gênero.

Experiencias akashicas de uma mulher, em nosso exemplo da Jéssica, precisam de ajustes e novos atributos a fim de levar uma vida funcional num corpo masculino após uma mudança de gênero. A sociedade espera outras atitudes de um homem do que de uma mulher. Em nosso passado não se tolerava virtudes "suaves" ou femininas de um homem. A alma de Jéssica, e agora Tomas, não pude continuar do mesmo jeito, então ela reajustou. Reaprender atributos masculinos como competitividade, agressividade, ocultar expressões emocionais leva tempo. Até poder representar o novo gênero completamente a alma da Jéssica precisará retornar 3 vezes. Somente na 4° expressão da vida a alma reencarnada num corpo masculino terá 100% de atitudes masculinas representadas.

As expressões em transição apresentam atributos misturados dos dois gêneros que nós chamamos de gay ou lésbica. Cerca 12% da população está constantemente em transição de gênero. É uma minoria. A baixa consciência humana procurou sempre perseguir, isolar, separar, incriminar e demonizar minorias no nosso passado. Tudo mundo que era diferente era sujeito a discriminação.

Já chegou a hora de aceitar que ser gay faz parte legitima da vida humana, do paradigma de masculino/feminino. Ser homem ou ser mulher tem que ser reaprendido no início de cada ciclo. Isso que significa ser gay.

Ser gay ou lésbica é estado natural em jogo de vida do ser humano exatamente como a infância também é. Cada criança sabe que vai crescer e um dia no futuro tornará se um adulto. Infância é um estado transitório. Ninguém acha que ser criança tem algo de errado.


Origem de conhecimento
O artigo é livremente composto de diversas informações originalmente canalizadas por Kryon em centenas de eventos públicos e gravadas simultaneamente em áudio. As gravações estão disponíveis em português em: kryonportugues.com.br