Twitter icon
Jornada da alma Série sobre alma humana N° 2 Saiba mais...

Jornada da alma

Série sobre alma humana • N° 2

:: Sabedoria metafísica avançada ::

Publicado por ALMAS VELHAS em • Fonte: Kryon

Pense no seguinte: todas as coisas que você carrega estão conhecidas por Deus. Cada quebra-cabeça que carrega está conhecido por Deus. Cada medo e frustração é conhecida por Deus. Imagine a energia da sua alma conectada com o cordão prateado à árvore principal. Somos como raízes da mesma alma mestre chamada de Deus.

Gostaríamos de levar você a uma viagem de tempo num modo muito linear. E em saber dessas coisas haverá uma revelação. Levaremos você ao passado onde não havia ainda um universo, onde não havia qualquer universo. Há multiversos. Plenas realidades existem as quais você não consegue ver. Elas não pertencem a você, mas elas estão lá. Uma das realidades é o que chamamos o seu universo. Deus estava lá. A energia da alma estava lá.

No início não houve tal coisa do big bang (teoria de grande explosão), em vez disso houve mudança dimensional onde as membranas da física colidem. E assim que o seu universo nasceu. Há aqueles que dizem: tudo vem do nada, mas ... tudo vem de tudo. Não houve criação de nada. O universo nasceu e a galaxia foi formada e ao mesmo tempo houve outros universos, galaxias e planetas. O universo físico não é o último e nem o primeiro. É um dos muitos.

A energia da alma que é o criador é parte de planos espirituais em todos os universos e aquilo que você chama a consciência de Deus está envolvida em todos eles. O que chamaria de alma é parte de algo massivamente grande e já era envolvido nos universos antes do nosso. Pense por um momento, alma velha. Se você é parte da Fonte Criativa, então você estava lá.

A Via Láctea, a nossa galaxia, é bem mais velha do que 4 bilhões de anos que os cientistas afirmam. O universo tem muitas camadas de diversas idades. Se o tempo é relativo, certas partes da galaxia poderiam ser mais velhas que outras. Quando o sistema solar ainda era novo, essa galaxia já tinha um bilhão de anos e outros planetas estavam lá. Um dia no futuro quando a humanidade descobre a vida, mesmo vida microbiana em outras partes do sistema solar e da galaxia, os cientistas vão achar DNA, os blocos de vida. Os mesmos processos que criavam a vida terrestre, geravam vida em qualquer lugar. É possível que a mesma física que criou a vida biológica aqui, criou os outros. Antes mesmo que houve vida unicelular na terra, houve humanos nos outros mundos. E alguns deles tinham alma.

De onde vieram essas almas? Da enorme vastidão de espaço que sempre existia, sem início e sem fim. A energia da alma é tão velha quanto o Deus. E já que Deus não tem idade, a sua energia está em forma de gênese, sem início e sem fim. Parte da sua alma existia junto com outras civilizações antes da Terra. E você estava lá. Uma coisa levou a outra. Houve planetas que passaram por aquilo que passamos agora muito antes que houve a Terra. E graduação espiritual ocorreu em muitas das constelações que mudaram a vibração da galaxia, com livre arbítrio, planeta por planeta, um por outro achando a luz, se elevando da baixa consciência, e realizando isso, a física no centro da galaxia começou a mudar. Eis a razão física porque tudo existe.

Assim as energias de almas viajando para corpos físicos têm a oportunidade, através de eras, a achar a divindade, com livre arbítrio, e mudar com isso até os atributos de luz mesmo. A galaxia inteira muda quando um planeta acorda. Vocês querem saber por que existem? É por causa da música da Fonte Criativa Central, a qual se torna mais brilhante. Deus é o mesmo antem, hoje e para sempre, mas os relacionamentos dentro de universos em relação a Deus mudam.

Planeta por planeta a Terra foi formada devagar. Queridos, vocês tinham chegado como a humanidade num último segundo possível. Humanidade é a vida mais nova na galaxia. Vocês são jovens, mas as almas dentro de vocês são tão velhas quanto o Deus mesmo.

O que você realmente pensa que se encontra no seu akasha? Existem vários tipos de akasha. Há akasha atual em qual tem o registro quem você foi nesse planeta. E há outros. Em quantos planetas você já viveu e acordou para a luz? O que você poderia ter em seu akasha enquanto lê essas palavras? Será que você já tinha viajado por todos os planetas, galaxias e universos até este momento? Em outras palavras você se lembra da luz, lembra da mudança de conciência planetária que ocorreu nos Plêiades e antes disso em Arcturus e em outros antes. Você não se lembra dos fatos ou da linha de tempo, mas você estava lá.

Onde quer que você esteja, você é eterno. Você participou em tudo que houve. Não há nada realmente novo na jornada. Este é um convite para você se lembrar. Isso ira iniciar o processo de acordar que vai transformar você um um ser sem idade. No distante futuro a humanidade começará a manipular a física através de consciência e pensamentos e ira se mover na direção da graduação espiritual chamada também de ascensão. Isso é devagar e você apenas começou.

Milhares de anos de baixa consciência e guerra e você já experimentou o suficiente disso. A precessão dos equinócios em 2012 se alinhou e a consciência global começou a aumentar. Você vai observar isso em seus filhos, em integridade daquilo que aceita, em negócios. Você vai começar a pensar diferente. Compaixão será o rei de todas as emoções. Você vai procurar em primeiro lugar por compaixão em seus líderes, porque a compaixão gera toda a sabedoria que vem em seguida. Uma pessoa compassiva é uma pessoa sabia. E você, alma velha, já esteve lá. Eis a sua jornada.


  Informação esotérica não é ciência

Origem de conhecimento
O artigo é livremente composto de diversas informações originalmente canalizadas por Kryon em centenas de eventos públicos e gravadas simultaneamente em áudio. As gravações estão disponíveis em português em: kryonportugues.com.br
A matéria apresentada está também disponível como canalização em áudio abaixo:
Fonte: Kryon
Lugar e data: Bad Reichenhall / Alemanha, 30 de abril 2016
Idioma: Português
Tradução: Gustavo Amorim
Titulo: A Alma Humana – Parte 2